Fique atento para não cair na Malha Fina

Leao Imposto De Renda Ir Leao Bravo Malha Fina Receita Federal Declaracao Impostos 1462215209513 956x500 - Contabilidade em Brasília | Vértice Contadores e Associados S/S Ltda.

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Para não cair na malha fina do Imposto de Renda, fique atento para não cometer nenhum dos 7 erros mais comuns, citados abaixo, que levam à malha fina.

1) Diferença nas informações sobre rendimentos

Um dos erros mais comuns é o contribuinte não declarar os mesmos valores que estão no informe de rendimentos. Se o contribuinte informar o CNPJ errado da fonte pagadora, faltando algum número, por exemplo, correrá o risco de ter sua declaração do Imposto de Renda retida.

2) Omissão de rendimentos

Outro erro frequente, segundo a Confirp Contabilidade, é a omissão de rendimentos recebidos durante o ano. Segundo a Confirp, às vezes o contribuinte acaba se esquecendo de informar rendimentos de empresas em que trabalhou e de onde foi demitido ou pediu demissão.
No caso de a empresa mudar qualquer dado do informe de rendimentos e não avisar o funcionário, o contribuinte poderá ter o documento enviado à malha.

3) Divergência de informações de despesas médicas

A divergência de informações relativas a despesas médicas, segundo a Confirp também é corriqueira. Na hora de declarar, o contribuinte deve atentar para informar na declaração o valor idêntico ao que está nos recibos de gastos dados por médicos, clínicas ou hospitais. É essencial informar o número do CPF do médico, ou o CNPJ da clínica. Gastos com medicamentos não podem ser incluídos.

4) Preenchimento de valores

É preciso atenção com o preencimento dos valores na declaração do Imposto de Renda. O programa não entende o “ponto” no lugar da “vírgula” para separação das casas decimais. Assim, se o contribuinte digitar “1000.00”, o programa vai completar o dado e transformar o valor em “100.000,00”.

5) Dados dos dependentes

Aqueles contribuintes que declaram seus filhos ou cônjuges como dependentes também devem prestar atenção. Se não informar os rendimentos dos dependentes, é possível que a declaração caia na malha fina. Também não é permitido informar dependentes sem ter a relação de dependência, ou que façam a própria declaração em separado.
Podem ser considerados dependentes o companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos, ou cônjuge; filho(a) ou enteado(a), até 21 anos de idade, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho; filho(a) ou enteado(a), se ainda estiverem cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, até 24 anos de idade; irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, até 21 anos, ou em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho; irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, com idade de 21 anos até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, desde que o contribuinte tenha detido sua guarda judicial até os 21 anos; pais, avós e bisavós que, em 2011, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até R$ 18.799,32; menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial; pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador.

6) Renda com aluguel

No caso de contribuintes que têm rendimentos de aluguel, é necessário declarar todos os ganhos. Caso não informe na declaração, há a possibilidade de cair na malha fina.
Se o contribuinte informar rendimentos diferentes dos declarados pelos administradores ou pelas imobiliárias, a Receita Federal também poderá considerar como divergência.

7) Datas

O contribuinte deve ficar atento também para não confundir os campos “Situação em 31/12/2010” e “Situação em 31/12/2011”, quando for informar o valor do bem. Segundo o advogado Bruno Zanin, do escritório Mesquita Pereira, Marcelino, Almeida, Esteves Advogados, é justamente por meio dessa informação que o Fisco analisa a evolução patrimonial do contribuinte.
Recomendações
Após entregar a declaração, o diretor executivo da Confirp, Richard Domingos, recomenda que os contribuintes guardem os documentos por pelo menos seis anos, já que poderão ser solicitados a qualquer momento pela Receita Federal, para prestação de conta.
Caso o contribuinte cometa algum desses erros e verifique que sua declaração ficou retida na malha fina, será preciso corrigir as informações e enviar uma declaração retificadora à Receita.
Malha fina
Já é possível ao contribuinte saber se caiu na malha fina do leão em 2012, ou seja, se teve sua declaração retida para verificações.
O extrato da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física de 2012, pelo qual é possível saber se o contribuinte caiu na malha fina, está disponível no portal da Receita Federal. Para acessar é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada. Veja o passo a passo do extrato do IR
De acordo com a Receita Federal, o acesso ao extrato, por parte dos contribuintes, também permite conferir se as cotas do IRPF estão sendo quitadas corretamente; solicitar, alterar ou cancelar débito automático das quotas, além de identificar e parcelar eventuais débitos em atraso, entre outros serviços.
Caso a ferramenta indique pendências na declaração, causadas por erros cometidos pelo contribuinte, ele poderá fazer sua autorregularalização. Para isso, deve retificar a declaração, corrigindo os erros apontados pelo aplicativo. Quanto mais cedo for efetuada a correção, mais

Se você precisa de serviço relacionado ao artigo ou necessita de maiores informações sobre o assunto, conte conosco, da Vértice Contadores.

Temos o preparo necessário para te ajudar – tanto a se manter em conformidade legal, quanto a melhorar seus resultados a partir das nossas soluções relacionadas a tais aspectos:

  • Contabilidade Geral;
  • BPO Financeiro;
  • Contabilidade Consultiva;
  • Legalização e Processos.

Entre em contato conosco utilizando as informações disponibilizadas em nosso website, caso você prefira, você pode utilizar a ferramenta de chat do WhatsApp, ela fica localizada no canto inferior direito de sua tela.

Será um prazer conversar com você. Até logo!

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
Veja também

Posts Relacionados

Você está a um passo de revolucionar a gestão da sua empresa

Com o nosso apoio, administrar o seu negócio será muito mais fácil: todas as soluções que seu empreendimento precisa em um só lugar.

Recomendado só para você
1 - Compreenda o seu caso Um consumidor que paga…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top
Open chat